Programa Banco de Dados Estatísticos-permanente

O projeto
A GramadoSite e a VISÃO-Agência de Desenvolvimento da Região das Hortênsias estão desenvolvendo, em parceria, uma ação pioneira para a Hotelaria da região. Trata-se de uma ferramenta on-line de acompanhamento estatístico da atuação do segmento. Gramado será o piloto do projeto por concentrar o maior número de estabelecimentos e, de acordo com a adesão do setor, a proposta é ampliar para toda a região e para outros segmentos da economia. O objetivo é medir, com o maior nível de fidelidade possível, a dinâmica do desempenho do setor mês a mês. Estes dados serão disponibilizados aos estabelecimentos participantes, de forma que cada hoteleiro possa, com total sigilo, através de log in próprio, ver seu desempenho comparado à média da concorrência total ou segmentada. À medida que a ferramenta comece a ser utilizada com efetividade, vários dados poderão vir a ser analisados: ocupação média, valores médios de diárias, etc.
O informativo
A partir dos dados inseridos pelos hoteleiros, o sistema da GramadoSite gerará, automaticamente, gráficos de análises totais do setor. Esses dados deverão gerar um relatório analítico da Região das Hortênsias frente a outros mercados nacionais ou até internacionais, dependendo do cenário e do momento. E este relatório será disponibilizado ao trade.
A Hotelaria regional se qualifica
A idéia começou no momento em que os dados anunciados pelas variadas entidades locais começaram a ser questionadas pelos próprios empreendedores que não obtinham os mesmos resultados em seus estabelecimentos. O presidente da VISÃO, Alexandre Gehlen, diretor do Hotel Bavária de Gramado e da rede Intercity de hotéis, desde a sua posse, tem sugerido que a Região das Hortênsias adote uma ferramenta de pesquisa semelhante a das grandes redes hoteleiras.
A parceria
A VISÃO, a GramadoSite.com e as Faculdades Metropolitanas Unidas /SP.
O que é o Banco de Estísticas do FOHB ?
Como explica Gehlen, as grandes redes hoteleiras tiveram de se utilizam de uma ferramenta semelhante para proteger seus negócios: "O início dos anos 2000 foi marcado pela grande expansão hoteleira; no Brasil tivemos, durante este período,um grande número de obras hoteleiras viabilizadas, principalmente, pelas incorporações imobiliárias. A demanda, em contra partida, não acompanhou este ritmo de aumento de oferta, gerando uma grande ociosidade na hotelaria de várias regiões/cidades. O reflexo disto,além da queda das ocupações, foi uma baixa ainda mais significativa nos preços das hospedagens. O FOHB (Fórum das Operadoras Hoteleiras Brasileiras), através do seu departamento de estatística, criou uma ferramenta de acompanhamento destes movimentos, pois entendia-se, à época,que para nortear os investimentos seria necessário uma base consistente e contínua de dados hoteleiros das regiões em que estavam instalados. Atualmente, todos associados do FOHB possuem acesso a este ambiente tecnológico que reflete a realidade da hotelaria em análise, nos permitindo dados como taxa de ocupação, diária média e principalmente o REVpar, ou seja, a receita real por apto disponível. Com isso podemos avaliar, de forma mais profunda, duas situações muito importantes para o dia-a-dia de um administrador hoteleiro:
-analisar os dados das regiões/cidades, suas taxas de crescimento comparadas com períodos anteriores, ou mesmo outras regiões e desta forma nortear os investimentos futuros;
-ter a condição de se comparar com a concorrência, ou seja, analisar se a cesta competitiva está praticando melhores tarifas,melhores ocupações em relação ao nosso empreendimento e assim poder agir na gestão de forma ágil e consistente. Para a Região das Hortênsias, entendemos como ferramenta fundamental, que deve fazer parte do nosso dia-a-dia, com objetivos bastante claros: auxiliar na gestão dos nossos prédios e comparar com o mercado. Acreditamos inclusive que, com a devida consistência nos números, estaremos preparados para interagir com o órgãos que decidem investimentos futuros!"
TI como ferramenta de gestão
Depoimentos dos parceiros:
Gilberto Tomasini, presidente do SHRBS: "Esta é uma ferramenta que falta prá nós atualmente, tanto hoteleiros como donos de restaurantes, para dar uma base científica aos nossos dados e poder esclarecer aos empresários, investidores e órgãos públicos se é adequado ou não abrir novos empreendimentos".
Francisco Miralha da Silveira, da GramadoSite.com: "a informação de qualidade sempre fez a diferença no mundo dos negócios. Nós temos a inteligência e os meios necessários à coleta, análise e distribuição dos dados, desenvolvemos todo o ambiente necessário, a coleta e visualização dos dados, e está disponível através da GramadoSite.com, aos nossos clientes de todos os ramos de atuação: hotéis, restaurantes, construção civil, etc. Penso que o momento é perfeito para que implantemos esta cultura em nosso mercado e nossas empresas. A era da informação não é uma coisa que você só vê nos tele-jornais ou nas revistas de grande circulação, vivemos isso todos os dias aqui mesmo em nossa cidade, em nossas casas e nossas companhias."
Fase 1: Banco de Dados da Hotelaria. Lançado em 27 de agosto de 2007.
Fase 1: Dados da Hotelaria. Em implantação. Visitação às empresas hoteleiras de Gramado que serão o piloto desta etapa. Ferramenta já em operação no site da www.gramadosite.com.br com 15 estabelecimentos participantes num total de 880 UHs. A única condição é ser anunciante da GramadoSite.
Fase 2: O primeiro informativo deverá ser lançado na primeira semana de março com uma panorâmica da ocupação hoteleira medida até janeiro de 2008. O CDL e a ABRASEL Gramado estarão contribuindo com informações parciais sobre os setores do comércio e da gastronomia. Acompanhe nas notícias em www.visao.org.br .
Fase 3: (julho 2008) contando com 903 UHs participantes, o Banco de Dados já representa 17% dos leitos de Gramado e 10% da região, por exemplo. Já emite com regularidade o informativo "Raio X da Hotelaria" , que tem frequência mensal, trimestral, semestral e anual. Está em tratativa a inclusão de dados referentes a outros setores da economia turística da região no sistema.
Outubro 2008: o informativo referente ao setor de hospedagem muda o nome para " Visão Hoteleira". Em Gramado, os estabelecimentos participantes já representam mais de 20% dos leitos da cidade.
O "Banco de Dados das Hortênsias" amplia com a inserção do Banco de Dados da Gastronomia que tem o apoio da ABRASEL Gramado, criada em janeiro de 2008. Janeiro 2009
VISÃO fechou parceria com as Faculdades Metropolitanas Unidas, de SP e com o Fórum das Operadoras Hoteleiras (FOHB) para compartilhamento de dados e enriquece o informativo VISÃO HOTELEIRA. Maio 2009

Imagens da Região

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14

  • abastec.png
  • alpen_park.png
  • auto_canela.png
  • bangalos_da_serra.png
  • brocker_turismo.png
  • caracol_chocolates.png
  • citral.png
  • cristaisdegramado.png
  • deport.png
  • esquema_contabilidade.png
  • estalagem_sthubertus.png
  • famastil.png
  • hotel_alpenhaus.png
  • hotel_alpestre.png
  • hotel_bavaria.png
  • hotel_continental.png
  • hotel_laghetto.png
  • hotel_serrano.png
  • hotel_serra_azul.png
  • index.png
  • laje_de_pedra.png
  • mamma_mia.png
  • monte_verde.png
  • nonno_mio.png
  • rede_encantos.png
  • sicredi.png
  • unimed.png
  • varanda_das_bromelias.png